Terça-Feira, 19 de Junho de 2018

Menu de topo

Home Empresa Historial A Reversão

Década da Reversão

Foi neste período, que se intensificaram as rondas negociais entre o Estado Moçambicano e Português atinentes ao dossier da reversão da HCB. Até meados 2007, Moçambique apenas detinha 18% do controlo accionista de Cahora Bassa, cenário que mudou a 27 de Novembro. A partir desta data o Estado Moçambicano passa a maior accionista da HCB.

22 de Março de 2003

  • Início da implementação do projecto de reabilitação, automação e telecomando da Central (REABSUL), face ao incremento do número de avarias e notável descontinuidade do fabrico de determinadas peças de reserva e à necessidade de modernização.

2004

  • Revisão tarifária HCB/ESKOM.

2005

  • Início da visibilidade dos resultados do REABSUL, com níveis de produção na ordem de 13.064 GWh, tendo deste então vindo a aumentar a produção de ano para ano. A produção anual máxima possível é de 18.000 GWh.

2 de Novembro 2005

  • Assinatura do memorando de entendimento entre os governos de Moçambique e Portugal, em Lisboa, tendo-se acordado a alteração dos pressupostos iniciais da reversão do empreendimento para Moçambique. É definido então o valor do ressarcimento a Portugal e a nova estrutura accionista após o pagamento.

31 de Outubro de 2006

  • Celebração do protocolo de reversão e transferência da HCB para a República de Moçambique, entre os Governos de Moçambique e de Portugal, em Maputo,

2007

  • Concluído o projecto de reabilitação, automação e telecomando da Central (REABSUL).

26 de Novembro de 2007

  • Concluída a operação de transferência de controlo da HCB de Portugal para Moçambique, passando a deter 85% das acções.

27 de Novembro de 2007

  • Anúncio oficial da reversão da HCB a favor do Estado moçambicano, em reunião pública, realizada no Songo, pelo Presidente da República de Moçambique, Armando Guebuza.

31 de Dezembro de 2009

  • A HCB atinge o recorde de produção fixado em 16.574.140 MWh.